quinta-feira, 23 de setembro de 2010

MANUEL TAVARES (1911 - 1974)


O TRABALHO QUE O MILHO DÁ

Aguarelista português, com uma produção prolífica, foi na expressão dos seus contemporâneos, uma figura paradigmática. Terá produzido milhares de aguarelas, grande parte retratando a sua zona de naturalidade - Aveiro - fixando em manchas subtis a labuta de camponeses e pescadores, enquadrados pelos rios e planícies portuguesas. 
Alguns evocam a venda de aguarelas nos Restauradores (Lisboa) e a visita sem desfalecimento a consultórios de médicos e advogados, comerciantes e industriais, tentando vender as muitas obras que ia produzindo com aparente facilidade. Se a venda não corria de feição, e a receita era magra, poupava nas tintas e nos papéis, mas não renunciava. 
Todos os anos, dezenas de aguarelas de Manuel Tavares, surgem à venda nas principais casas leiloeiras portuguesas. Continua a ter colecionadores fiéis. 
O que trago hoje é um trabalho muito curioso a que, aliás, se dedicaram muitas figuras das artes plásticas nos anos 40 e 50 : a realização de calendários para oferta na época festiva.
As aguarelas de Manuel Tavares subordinadas ao tema "O TRABALHO QUE O MILHO DÁ" foi encomenda da Empresa Fabril do Norte e estes trabalhos estão datados de 1944.

JANEIRO - ESTRUMAR


FEVEREIRO - LAVRAR


MARÇO - SEMEAR

ABRIL - SACHAR

MAIO - REGAR

JUNHO -COLHÊR

JULHO - DESFOLHAR

AGOSTO - MALHAR

SETEMBRO - LIMPAR

OUTUBRO - MOER

NOVEMBRO - COSER

DEZEMBRO
ATÉ QUE ENFIM ... O PÃO



2 comentários:

  1. A imagem correspondente ao calendário do mês de Janeiro (Estrumar) falta e é uma pena, pois este seu trabalho é precioso para a preservação da memória portuguesa. O site inglês Delcampe tem-na. Será que a não consegue?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo comentário. Finalmente, consegui re-interessar-me pelo blogue e, portanto, era essencial começar por esta actualização (e rectificação).

      Eliminar